AERONAVES

Anterior
Próximo
  • Aeronaves
    PT-YDU - R22

    O Robinson R22 é um pequeno helicóptero para duas pessoas e foi produzido pela companhia Robinson Helicopter. Graças a seu baixo custo de aquisição e operação, o R22 se tornou o helicóptero padrão para treinamento de pilotos. Como característica, possui uma alavanca de comando cíclico em forma de "Y", facilitando o acesso a cabine. Utiliza um motor de 4 cilindros horizontalmente opostos, movido à gasolina de aviação.

  • Aeronaves
    PT-YNA - R22

    O Robinson R22 é um pequeno helicóptero para duas pessoas e foi produzido pela companhia Robinson Helicopter. Graças a seu baixo custo de aquisição e operação, o R22 se tornou o helicóptero padrão para treinamento de pilotos. Como característica, possui uma alavanca de comando cíclico em forma de "Y", facilitando o acesso a cabine. Utiliza um motor de 4 cilindros horizontalmente opostos, movido à gasolina de aviação.

  • Aeronaves
    PT-IYP - PA28-140

    O Piper PA-28 Cherokee é uma família de aeronaves leves concebidos para treino de voo, táxi aéreo, e uso pessoal. Ele é construído pela Piper Aircraft. Todos os membros da família PA-28 é todo em metal, aviões movidos a pistão monomotor não pressurizados com asas e trem de pouso triciclo de baixa montado. Todos eles têm uma única porta no lado co-piloto, que é introduzido por pisar na asa.

  • Aeronaves
    PR-GPJ - C152

    Inicialmente entregue em 1977 como modelo do ano de 1978, o 152 foi uma modernização do já muito usado Cessna 150. O 152 foi criado para competir com o novo Beechcraft Skipper e o Piper Tomahawk, quando ambos foram lançados no mesmo ano. As metas adicionais de design eram para melhorar a carga útil trazendo um aumento de "Gross Weight" ou peso total para 757 kg (1670 lbs), diminuir os níveis externos e internos de ruído e funcionar melhor no combustível 100LL que acabara de ser lançado.

  • Aeronaves
    PR-BTL - C150M

    O Cessna 150 é um triciclo avião aviação geral de dois lugares que foi projetado para treinamento de vôo, turnês e uso pessoal. O Cessna 150 é o quarto avião civil mais produzido da história, com 23.839 aeronaves produzidas. O Cessna 150 foi colocada à venda no modelo básico 150, Hora de ponta, Hora de ponta II, Patroller e os modelos aerobat acrobáticas.

  • Aeronaves
    PP-FLH - AB115

    Aero Boero AB-115 é um avião de treinamento de fabricação argentina. Com capacidade para dois pilotos, é amplamente utilizado nos aeroclubes e escolas de pilotagem do Brasil. É uma aeronave de uso civil, particularmente para instrução primária de pilotagem. Suas asas sao feitas de alumínio reforçado com barras de compressão de aço e pontas das asas de fiberglass, possuindo dois pontos de fixação. Sua fuselagem é do tipo treliça reticular de aço soldado e revestido de tela, possuindo tratamento anti-corrosivo à base de cromato de zinco.

  • Aeronaves
    PR-RST - C150L

    O Cessna 150 é um triciclo avião aviação geral de dois lugares que foi projetado para treinamento de vôo, turnês e uso pessoal. O Cessna 150 é o quarto avião civil mais produzido da história, com 23.839 aeronaves produzidas. O Cessna 150 foi colocada à venda no modelo básico 150, Hora de ponta, Hora de ponta II, Patroller e os modelos aerobat acrobáticas.

  • Aeronaves
    PP-GOB - AB115

    Aero Boero AB-115 é um avião de treinamento de fabricação argentina. Com capacidade para dois pilotos, é amplamente utilizado nos aeroclubes e escolas de pilotagem do Brasil.

    É uma aeronave de uso civil, particularmente para instrução primária de pilotagem. Suas asas sao feitas de alumínio reforçado com barras de compressão de aço e pontas das asas de fiberglass, possuindo dois pontos de fixação. Sua fuselagem é do tipo treliça reticular de aço soldado e revestido de tela, possuindo tratamento anti-corrosivo à base de cromato de zinco.

Anterior
Próximo
  • Aviação Civil
  • Aeronaves
  • Piloto Privado

NOTÍCIAS

Justiça Federal condena Infraero, Anac e empresas por caos aéreo

Elas terão de pagar indenização no valor de R$ 10 milhões; cabe recurso. Ação diz respeito a atrasos e cancelamentos de voos ocorridos em 2006.